quinta-feira, 21 de novembro de 2013

LIVRO DIGITALIZADO DE ACESSO GRATUITO

Clique na imagem para ver o catálogo da WWLivros
O presente trabalho literário, que ora vem a lume, englobando crônicas e contos, por certo irá surpreender os leitores. As crônicas abordam situações e fatos da sua Jaguarão, ali aparecendo vários personagens da cidade, alguns folclóricos, que Souza nos traz para nosso deleite. Não raro, o autor  se apresenta envolvido nesses fatos e episódios, deixando muitas vezes de ser apenas um narrador, para se tornar também  um partícipe deles, inclusive em alguns contos. Tudo numa leitura fácil e acessível e, por vezes, com epílogos surpreendentes e hilários. Suas abordagens, muitas vezes, pincelam em cores cinzentas os infortúnios dos desvalidos, os amores fracassados e experiências vividas no ocaso da existência. Enfim, coisas e fatos do cotidiano que grassam por aí, nem sempre à vista de nossos olhos e não raro longínquos dos nossos ouvidos.  

Prefaciado pelo cantor e compositor nativista Marco Aurélio Farias de Vasconcellos, consegui editar eletronicamente através de G2D Soluções Visuais, dirigida pelos irmãos Gustavo e Gabriel Demarchi, conceituados capistas de nossa capital, “O Velho Chateau Daqueles Rapazes de Antigamente”, uma seleção de textos já publicados em lançamentos anteriores. Em forma de PDF, foi-me possível distribuir pelo correio eletrônico a fim de testar, como balão de ensaio, a sua repercussão entre todos meus contatos. Face a receptividade obtida, convenço-me de acertar em cheio quando afirmo ser esta uma valiosa via alternativa para a divulgação de novos autores.


Faltava, porém, encontrar um portal para hospedar esse trabalho, que me foi proporcionado por WWLivros, loja e biblioteca virtual dirigida pelo escritor Prof. Marcelo Spalding que abre democraticamente a sua estante especializada em livros digitais, ebooks e livros online com o acesso das obras ali expostas, algumas das quais podem ser baixadas gratuitamente, afora aquelas colocadas para venda. Neste importante catálogo, com certeza pode ser achado mais um livro de nossa autoria que pode ser adquirido sem qualquer custo, a não ser impressão por conta do usuário. Além de outros lá disponíveis e prontos a atender qualquer gosto.

17 comentários:

Jacqueline Aisenman disse...

Olá meu bom amigo,

Muito obrigada pelo envio.

Tão logo eu possa lerei com muito prazer!

Vai aqui um grande abraço desta que muito o estima,

Jacqueline

Luiz Carlos Beiller de Freitas disse...

Souza, bom dia. Abri o anexo e li o prefácio, a opinião e o primeiro conto. Gostei. Salvei no computador para continuar a leitura.

Obrigado pelo envio. A medida que for lendo, vou comentando com você.

Um abraçãoooooooooooo.

Freitas.

Edemar Annuseck disse...

Grande Mestre e amigo José Alberto de Souza,

Seu livro está me entusiasmando. Abri agora pela manhã e já li até a página 31.

Fantástico! Fantástisco! Maravilhoso seu texto e suas narrativas.

Como a maioria dos brasileiros não sou tão apegado a livros, mas os que vc escreveu fizeram que eu separasse um tempo para me dedicar aos mesmos. Posso dizer que sou uma pessoa muito feliz por compartilhar da sua amizade.

Amanhã continuo a leitura do seu novo livro. A ideia da internet é magnífica, mas acho que esse livro precisa ser editado para estar nas bibliotecas do Brasil.

Pedro Antônio Corrêa disse...

Olá, amigo José Alberto, poeta das águas doces, como você mesmo se intitula. Por sinal, um belo título e bem merecido, pode crer. Acabei de abrir meu e.mail e me deparei com esta preciosidade enviada por sua generosidade - O Velho "Chateau" daqueles rapazes de antigamente. Pode ser que eu me engane, mas o título me sugere um livro bem humorado. Vou lê-lo com carinho e depois lhe mando meu parecer. O mesmo espero de você ao terminar a leitura do meu. O agradecimento pelo presente segue já, nestas linhas. Muitíssimo obrigado e abraço do PACorrêa.

Sérgio da Costa Franco disse...

Amigo e vizinho José Alberto:
Recebi seu novo livro em edição eletrônica e já o li quase todo, de uma só assentada.
Vejo que temos muita coisa em comum, além da naturalidade. Inclusive uma neta com o nome de Mariana.
Não sou muito adestrado na comunicação eletrônica, e nela cometo algumas gafes. A última foi enviar o mesmo texto para um amigo, em duas operações repetidas. Mas aos poucos vou aprendendo.
Estou escrevendo uma "Crônica Histórica do Município de Jaguarão", em parceria com Eduardo Alvares de Souza Soares, e por isso trocamos contribuições à distância.
Muito agradecido pela remessa, envio-lhe meu cordial abraço.
Costa Franco.

Helena Ortiz disse...

Querido Souza,

Uma iniciativa libertária.
Liberta o escritor de situações que não têm nada a ver com ele.
Liberta o leitor, que lerá quando estiver pronto.
Liberta a arte, que não é fruto de curadorias.

Um grande abraço de admiração

Helena

Wenceslau Gonçalves disse...

Companheiro Souza,

De saída meus renovados cumprimentos por mais esta façanha no mundo das letras. Embora sendo, como eu, do século passado, procuras acompanhar os avanços da tecnologia. Por certo vais aumentar o número dos teus leitores. Vou encaminhar para alguns da minha relação de correspondentes. Os que não são, também, teus, é lógico.

Achei a abertura bem "simpática". Já fui teu leitor na forma tradicional e até conversamos sobre isso.

Um grande abraço, Wenceslau.

José Álvaro Souza Pacheco disse...

E aí Tio Zezinho?

Muito boa a nova obra. Fiquei revivendo aqui na minha cabeça a casa da rua Bastian, que tive a oportunidade de conhecer. Bons tempos aqueles. Me lembro direitinho da fachada e da sala da frente.

Acompanhando seus trabalhos, aproveito para parabenizá-lo por mais esta obra e a cada livro escrito a qualidade melhora. Continue exercitando este dom. Acho que é coisa de família, pois tb gosto de escrever e as vezes até me atiro em algumas “pajadas”. Meus dois filhos tb possuem esta facilidade, acho que de tanto insistir com eles para a necessidade da boa escrita.

Grande abraço, José Álvaro.

Jorge Luiz Neves Passos disse...

Caro amigo,

Obrigado pela disponibilização do seu e-book. Estive pesquisando sobre a maneira de coloca-lo na rede, mas aqui na receita não consigo visualizar os vídeos que explicam o método.

Podemos colocar a primeira cronica, e que dá o título ao livro, na Coluna Gente Fronteiriça desta Semana do Meridional?

Abração

José Brignol Sanchez disse...

Muito obrigado pelo envio do livro do querido colega e amigo Souza .
Vou ler com a atenção de sempre aos ótimos escritos do Souza.
Obrigado e transmitam um forte abraço ao Souza
Atenciosamente, JB Sanchez.

Marcello Campos disse...

Valeu, Souza!

Vou enfim vencer a minha resistência a livros virtuais, que nunca consigo ler, até porque gosto, por exemplo, de ler na praia, onde não costumo levar computador...

Dei uma espiada e, do que vi, gostei bastante!

Dom Clóvis Erly Rodrigues disse...

Grato pela boa surpresa.

cabeda disse...

Grato, amigo Souza.

Encontraste nova forma de divulgação bastante eficiente para tua produção literária.

Abraços

Maria Julia Aelia Nieto disse...

Obrigada, comecei a leitura com muito prazer.
Abraços.

João Pompílio Neves Pólvora disse...

Conterrâneo Souza,
Parabéns pela tradição, modernidade (e-book) e conteúdo. É uma ótima viagem no tempo e na geografia. Sucessos constantes. Abraços. João Pompílio Neves Pólvora.

Fernando Rotta Neves disse...

Obrigado pelo envio do livro. Lerei com muito prazer! Um grande abraço. Carlos A.M. Neves

Anônimo disse...

Já li quase todo o seu "O VELHO 'CHATEAU' - DAQUELES RAPAZES DE ANTIGAMENTE (Croni & Contos). Bem-sacada obra, escrita de forma escorreita, simples e palatável. Mas se simples fosse fácil, já teria feito outro Parabéns a Você ou novo sorriso de Mona Lisa. Simples não é o começo e sim o fim de quem sabe.

E muito agradeço, bom José Alberto, por merecer distinção na página 32 (Beletrista no Traço e no Texto).

Baitabracito, Bença e Tchau aqui do amigo e admirador, Aguinaldo