sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Assis Brasil: o grande vencedor da I Copa de Literatura Brasileira

De 03/09/2007 a 03/12/2007, desdobrou-se a I Copa de Literatura Brasileira, evento organizado por Lucas Murtinho, que contou com o apoio das editoras Companhia das Letras, LPM, Objetiva, Record, Rocco e Submarino.
O certame foi realizado no sistema mata-mata, típico de algumas competições esportivas, com eliminatórias nas fases oitavas, quartas, semifinais e final.
Portanto, inscreveram-se 16 concorrentes, a saber: Daniel Galera (Mãos de Cavalo), Cíntia Moscovich (Por Que Sou Gorda, Mamãe?), Antonio Fernando Borges (Memorial de Buenos Aires), Carlos Heitor Cony (O Adiantado da Hora), Michel Laub (O Segundo Tempo), Luiz Antonio de Assis Brasil (Música Perdida), Sérgio Rodrigues (As Sementes de Flowerville), Adriana Lunardi (Corpo Estranho), André Sant'Anna (O Paraíso É Bem Bacana), Flávio Braga (O Que Contei a Zveiter Sobre Sexo), Luiz Vilela (Bóris e Dóris), Antônio Torres (Pelo Fundo da Agulha), André Gazola (O Movimento Pendular), Roberto Pompeu de Toledo (Leda), Moacyr Scliar (Os Vendilhões do Templo) e Ana Maria Gonçalves (Um Defeito de Cor).
Na primeira fase, as contendas de cada dupla foram arbitradas individualmente pelos jurados
Renata Miloni, Jefferson Maleski, Olivia Maia, Doutor Plausível, Antônio Marcos Pereira, Eduardo Carvalho, André Gazola e Bruno Garschagen, passando nesta peneirada inicial as obras de Ana Maria Gonçalves, Cíntia Moscovich, Antônio Fernando Borges, Roberto Pompeu de Toledo, Luiz Antonio de Assis Brasil, Luiz Vilela, Sérgio Rodrigues e André Sant'Anna.
Na fase seguinte, também julgando individualmente cada obra, os jurados Leandro Oliveira, Marco Polli, Rafael Rodrigues e Jonas Lopes aprovaram os livros de autoria de Ana Maria Gonçalves, Roberto Pompeu de Toledo, Luiz Antonio de Assis Brasil e Sérgio Rodrigues.
Nas semifinais, os jurados Simone Campos e Luiz Biajoni apontaram os autores Ana Maria Gonçalves e Luiz Antonio de Assis Brasil como aptos a disputar a final da I Copa da Literatura Brasileira.
Comparecendo a totalidade dos jurados e mais Lucas Murtinho para a votação da obra escolhida, sob tremenda polêmica, terminaram acusando a vitória de Música Perdida (Luiz Antonio de Assis Brasil) pelo escore de 9 votos pró e 6 contra.
No sítio http://copadeliteratura.com/final/jogo15, também foi colocada, para votação popular, a pergunta "O resultado da final da Copa foi justo?" que atualmente marca 76% (44 votos) para "com certeza".
Também aberta ao público, a Mesa Redonda ensejou-nos a postagem de nosso comentário, que mereceu réplica da jurada Olívia.
Vale a pena acessar o portal da Copa da Literatura Brasileira a fim de verificar tais detalhes.

3 comentários:

Mauro Castro disse...

Meu caro seu Souza, obrigado pela aula sobre e-mails...
Há braços!!Mauro Castro

ANGELO ALFONSIN disse...

CARO JOÃO
SE ÉS DE JAGUARÃO CONHECES O NOSSO SCHLEE CONTISTA E MEU PROFESSOR DE VIDA E DIREITO
AGUARDO VOSSA VISITA E SABEDORIA
angeloalfonsin.blogspot.com

ANGELO ALFONSIN disse...

CARO SOUZA ( PERDÃO PELO ENGANO QUANTO AO NOME )
QUANDO A IDADE BATE À PORTA PRODUZ PISTAS INDEFENSÁVEIS
DESCULPE