quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Efeméride para não ser esquecida: 100 anos de Alcides Gonçalves

Dia 10 de outubro último, foi reapresentado o espetáculo Entra Meu Amor, Fica à Vontade!, desta vez no Teatro Dante Barone, da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, como parte da programação do projeto Centenário de Alcides Gonçalves que se vem desdobrando dentro do Ano - Jul/2008 a Jul/2009 - instituido pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre para comemorar a passagem dessa efeméride. ************************************************************ Com razoável presença de público, desfilaram no palco os artistas Carlos Catuípe (violão, voz e arranjos), Cléa Gomes (voz), Izabel L'Aryan (voz), Chico Pedroso (cavaquinho), Marcelo Pimentel (percussão), Luciano Padilho (acordeão), contando ainda com Airton Pimentel como convidado especial. ************************************************************ Na oportunidade, foi executado o seleto repertório das composições de Alcides Gonçalves e seus parceiros, a saber: Flávio Pinto Soares (Brigamos Outra Vez & Samba Cinquentão), Leduvy de Pina (Se Ela Soubesse), Lupicínio Rodrigues (Cadeira Vazia, Castigo, Jardim da Saudade, Maria Rosa, Pergunte Aos Meus Tamancos & Quem Há de Dizer), Pedro Caetano (Minhas Valsas Serão Sempre Iguais), além daquelas com música e letra próprias (Marcha da Coroa, Minha Seresta & Pecador). ************************************************************ Sob a coordenação de sua presidente Izabel L'Aryan, o Sindicato dos Compositores e Intérpretes Musicais do Estado do Rio Grande do Sul - SICOMRS - pretende ainda realizar a gravação de um disco com músicos e cantores gaúchos, edição de livro com partituras e CD encartados (em preparo pelo jornalista Marcello Campos), exposição fotográfica alusiva ao referido Centenário e outros espetáculos pelo interior do estado e por algumas capitais brasileiras. ************************************************************ Registramos aqui a pouca acolhida que os nossos meios de comunicação vem dispensando a essa louvável iniciativa do SICOMRS, não obstante a exaustiva divulgação do evento de parte dos seus organizadores, o que bem demonstra o tímido interesse da midia local em valorizar importantes personalidade da nossa música popular quando dedica generosos espaços a outro nome mais consagrado no centro do país. ************************************************************ Porém, sinceramente, o que nos lavou a alma foi a marcante presença na platéia do cantor e compositor WILSON PAIM, também consagrado intérprete de algumas melodias do saudoso Alcides, que bem representava o prestígio da nossa classe artística a esse empreendimento. Oxalá, quem sabe, chame atenção de outros colegas para apoiar e participar em futuras apresentações desse espetáculo.

3 comentários:

adilson rodrigueiro disse...

Congratulo-me à mais que merecida homenagem ao ALCIDES GONÇALVES.Por motivo de saúde,como um CASTIGO,
fui PECADOR. Deixei a CADEIRA VAZIA.Logo eu,QUEM HÁ DE DIZER,não fui ao JARDIM DA SAUDADE, mas rendi daquí meu efusivo aplauso.
Salve o compositor da terra!

Gilberto disse...

Caro Souza:

Justiça seja feita que foi Alcides Gonçalves como bem sabemos que levou suas músicas e as suas parcerias com o Lupicinio para o centro da país e não os marinheiros como chegou a ser divulgado.
Acho que a essas homenagens deveriam ser acrescentadas as apresentações de Jorge Machado, Paulo Sarmento Filho, Jaime Lubiana e outros tantos que foram seus companheiros e que ainda estão vivos.

Vilarino Wolff disse...

Grande Mestre!
Tive oportunidade de editar mais um especial em comemoração ao Centenário de Alcides Gonçalves, dia 4/10, no meu programa Sábado Mix, pela Rádio Nereu Ramos de Blumenau. O fiz escudado nas informações e músicas com que o amigo tem me subsidiado. Oportunamente, enviarei em CD aquele espaço.
Grande abraço. Vila.