sexta-feira, 16 de maio de 2008

DISCONTUS : I, II, III & IV

DISCONTUS I
Tremenda baderna na rua. Sossego perturbado, com a arma de pressão encosta meio mundo na parede.
Foi um caro custo convencê-lo: havia rendido a própria polícia.
DISCONTUS II
Audácia daquele sujeitinho querendo encabular a moça:
- Deixa o batom na bomba, não precisa limpar. No próximo mate, quero sentir o moranguinho dos teus lábios.
DISCONTUS III
Em plena discussão, um deles desafia:
- Olha bem para a minha cara e para a tua e vê qual de nós dois é mais moleque.
Deu empate.
DISCONTUS IV
Vendo os oásis proliferarem, comenta o veterano camelo:
- Acabou aquela sensação de antigamente quando se tentava adivinhar se uma miragem no deserto era falsa ou verdadeira.

5 comentários:

cabeda disse...

O senhor anda inspirado, hein, seu Souza?

Hunder Everto Corrêa disse...

José Alberto,
Gostei muito do Discontus.
Parabens e um abraço.
Hunder.

glenio disse...

Prezado Souza.
A cada nova postagem que inteligentemente nos brinda, sinto tua surpreendente integração e crescimento neste mundão inesgotável, que a web nos permite integrar.
Siga em frente... Sem mêdo de ser feliz e abrindo tuas idéias ao debate. Assim, ganhamos todos nós, que temos assinatura obrigatória e constante em teu blog, escrito a capricho e isenção.
Glênio Reis

Gilberto disse...

Oi Souza. Gostei dos teus mini-contos que apesar de uma certa ingenuidade são bem humorados.

José Brignol Sanchez disse...

SOUZA
- MUITO OBRIGADO - GOSTEI MUITO - SEGUE ENVIANDO - ABRAÇOS DO AMIGO SANCHEZ