segunda-feira, 21 de julho de 2008

DISCONTUS : IX, X, XI e XII

DISCONTUS IX
Apareceu com uma bola de couro número três. Uma loucura. Os dois times formados, num deles o escalaram de centro-médio. Não armava o jogo. Pediram que fosse para a ponta-esquerda. Não sabia cruzar para a grande área. Terminou a partida atacando no golo.
No outro dia voltou com a mesma bola. Deram-lhe um apito.
DISCONTUS X
Domingo, manhã cinzenta, passeia no parque. Donzela linda o acompanha. Volúvel mexe as ancas. atrai a cobiça. Já acostumado, ele tira baforadas do cachimbo. Ignora.
De repente, liberada se agacha, faz xixi em público. Ele tolera tudo menos a falta de compostura:
- Mas que vergonha, Donzela!
DISCONTUS XI
Reconhece a lambreta no estacionamento. De braços cruzados, sentada na garupa, espera horas seguidas até que o marido aparece. A outra a tiracolo.
- Estou saindo da reunião... Ah, ia me esquecendo: minha companheira do Sindicato.
A outra percebe que está sobrando, pede licença para se retirar.
- Muito prazer, querida!
DISCONTUS XII
Ex-aluno do Colégio Júlio de Castilhos, primeiro lugar da turma. Hoje funcionário público, vinte e três concursos, uma vaga a menos - sempre ocupada - para os demais concorrentes.
Bunda-fria virou folclore: só ganhou estabilidade, saiu do piso salarial da categoria e recebeu cargo em comissão depois de atingir a idade limite.

3 comentários:

Gilberto disse...

Caríssimo:

Achei o "Discontos IX" o melhor de todos. Talvez porque eu tenha me i-
dentificado com o personagem pois em matéria de futebol sempre fui péssimo.
Muito bom. Continue mandando os seus "Discontos".

Martim Cesar Gonçalves disse...

E segue nessa tua senda literária. Leio muito o teu trabalho.

Gilberto disse...

Caro Souza:

Só hoje pude assistir aos shows do Beto Bongo e da Norminha Duval. Muitos bons.
Uma resalva. Não estaria o Beto Bongo exagerando no número de percurssionistas?