terça-feira, 2 de outubro de 2012

Duas equipes jaguarenses no Gauchão ?



Em 31 de agosto último, o confrade Jorge Luiz Passos me repassou mensagem de Douglas Marcelo Rambor, pesquisador de Três Coroas-RS, interessado em manter contato comigo para troca de informações sobre os campeonatos amadores do Rio Grande do Sul, notadamente sobre o Grêmio Sportivo General Osório, que representou a Liga Jaguarense no Campeonato Gaúcho de Futebol em 1935 e 1936. Como nunca ouvira falar dessa agremiação, procurei me informar e só obtive a confirmação do conterrâneo Alcides Carlos de Moraes, residente no Rio de Janeiro, de que o Esporte Clube Cruzeiro do Sul fora derrotado pela equipe dos militares, no campo do quartel, em disputa do título de campeão citadino no ano do centenário farroupilha. Desta forma, resultou a nossa parceria de pesquisar não só nos arquivos da Federação Gaúcha de Futebol, como também no acervo do Regimento Osório, em Porto Alegre, dependendo ainda de solicitações já encaminhadas a quem de direito.
Devo dizer que esse contato foi extremamente proveitoso, pois veio ao encontro de minha intenção de elaborar matéria sobre a participação dos clubes jaguarenses no Gauchão de 1934 a 1939, cujos detalhes eram de amplo conhecimento do arguto pesquisador Douglas, o qual prontamente se colocou à disposição. Fruto desse assessoramento resultou nossa postagem sobre o Campeonato Farroupilha de Futebol, inclusive esclarecendo polêmica acerca do treinador do 9º Regimento de Infantaria, de Pelotas, vencedor daquele certame, que viemos a descobrir, na edição de 29 de outubro de 1935 do Correio do Povo, como sendo o Cap. Carlos Andrade Leão. Fiquei bastante impressionado com a abrangência de tais dados que me permitiram resgatar a história quase completa daquele certame, até então indisponível na Internet. Apenas para se avaliar os resultados dessas pesquisas que o parceiro Rambor vem efetuando há mais de 3 anos, apresentamos como exemplo coleta específica sobre G. S. General Osório:
Campeonato Gaúcho 1935 – Zona Sul
– 10ª. Região (Bagé e Jaguarão)
Em 15 de setembro, o Guarani F.B.C. (Bagé) foi derrotado pelo G.S. General Osório (Jaguarão) pelo escore de 1x2, no arrabalde Estrela D’Alva, com arbitragem de Mário Fuchs.
Em 22 de setembro, General Osório caiu diante do Guarani por 2x3.
O jogo desempate ocorreu em 29 de setembro, no arrabalde do Bancário, sendo árbitro Alfredo de Oliveira Calero, cabendo a vitória ao Guarani por 3 tentos a 1, anotados por Nicanor e Libinho (2) para os vencedores e Ratto (General Osório), alinhando as equipes com as seguintes formações:
Guarani Foot Ball Club – João, Alfeu e Navarro; Paulo, Porcellis e Mário; Picão, Libinho, Tarzan, Nicanor e Tom Mix.
Grêmio Sportivo General Osório – 25, Bonifácio e Nenê; Jontaul, Arlindo e Oly; Machado, Arloque, Cecy, Ratto e Elcy.
Entre diversas informações importantes que me forneceu Rambor para mapear a participação dos clubes jaguarenses no Gauchão, fiquei sabendo da filiação de nossa liga à Federação Rio Grandense de Desportos entre os anos de 1934 a 1939, sendo que a partir de 1936 o campeonato citadino passou a ser considerado como Região, ou seja, o campeão local também era detentor de título regional. Ele fala ainda de suas consultas aos jornais da época em Porto Alegre – Correio do Povo, Diário de Notícias, A Federação e A Nação – os quais davam pouca ênfase aos resultados da zona sul do Estado, obrigando-lhe a buscar outras fontes como raros almanaques esportivos especializados. Assim sendo, pretendemos relatar a atuação do Esporte Clube Cruzeiro do Sul (1934, 1937, 1938 e 1939) e do Grêmio Sportivo General Osório (1935 e 1936) no antigo Gauchão.

6 comentários:

Ana Maria Silva disse...

Amigo Souza, que fantástico, que bela pesquisa, parabéns.

blog do xerife disse...

Preclaro amigo José Alberto,como tudo que o fazes pela informação, cultura e literatura, esta mais recente pesquisa sobre participação da "Terra Mater" no Gauchão, e com o concurso de um (mais um) fã do teu trabalho, somando assentamentos à Internet para preencher este vazio de informações da história do futebol da nossa terra, que não é somente Grêmio e Internacional...
Exepcional teu trabalho, cooptando uma bela pesquisa do teu colaborador Douglas. Parabéns amigo!

Jorge Passos disse...

Caro amigo José! Parabéns pelo trabalho de pesquisa e divulgação. Sabia que você seria o canal competente para auxiliar o Douglas. Abração

Anônimo disse...

Eu não entendo como Jaguarão com um estádio como o Mackley Rosa e com um passado bonito no futebol amador da região e no estado deixou o futebol de campo morrer por completo. Hoje não se tem um campeonato varzeano forte com equipes tradicionais como Andradas, Florestal, Pindorama, Imperial, Mauá, Vila Kennedy e outros. Entendo que a fase áurea do futebol de salão do Navegantes contribuiu para o fim de participações estaduais do Cruzeiro, mas o fundo do poço que chegamos no nosso futebol nunca pensei que aconteceria.

JASouza. disse...

Solicito a todos aqueles que me honram com seus comentários acerca das matérias aqui postadas para assinarem suas opiniões mesmo quando optarem por "anônimo", pois é um importante indicativo da repercussão dos assuntos tratados.
Também devo esclarecer que na alternativa Nome/URL, não é necessário preencher o campo "URL".

Paula Feijo Vasques Rodrigues disse...

Boa tarde, Sr. Jose Antônio,
Escrevo em nome de meu pai, Homero Vasques Rodrigues, de Santa Vitória do Palmar, que teve um contato com Douglas Marcelo Rambor, mas não sabe o e-mail dele. Como o assunto tratado é o mesmo, ou seja, a paixão por um time de futebol do interior, no caso de meu pai, o Esporte Clube Rio Branco, tomei a liberdade de de lhe pedir se pode postar aqui, ou passar para o meu e-mail (paulafvr@hotmail.com) o e-mail desse jornalista. Desde já agradeço pela atenção. Paula Feijó Vasques Rodrigues.