terça-feira, 8 de novembro de 2011

A impercebida beleza desta rica fachada

Estivemos em Jaguarão na semana em que caiu o Dia de Finados. Lá fomos reverenciar nossos ascendentes, no mausoléu da família recentemente reformado, onde se encontram depositados os restos mortais de minha mãe, meus tios e tias e avós paternos. Ficamos hospedados, eu e a esposa Gislaine, no Hotel Sinuelo, situado entre os dois clubes tradicionais da cidade, e presenciamos a intensa movimentação de público assistindo o escoramento das paredes da Associação Cruzeiro Jaguarense, em decorrência de rachadura nas mesmas que ocasionaram o desabamento do teto do prédio, com terrível estrondo (http://confrariadospoetasdejaguarao.blogspot.com/2011/11/telhado-do-clube-jaguarense-desaba-e.html?showComment=1320598630252#c4608751447392870147.
Felizmente não houve qualquer dano pessoal, coincidentemente quando se encontrava fechado esse clube devido a data consagrada aos mortos. Na ocasião, estávamos almoçando no Restaurante La Fogata, da localidade fronteiriça da Coxilha, no Uruguai, acompanhados das sobrinhas Ana Lecy e Vera Lúcia Souza Pacheco, além do esposo desta Carlos José Azevedo Machado e seus filhos Vinicius e Érico. Apenas voltamos ao Hotel após aquele fato consumado. La Fogata é um estabelecimento simpático e acolhedor, de fartas opções no cardápio, que nos pareceu no momento sem comparações similares aos do outro lado do rio Jaguarão.
A notícia do deterioramento da sede do Jaguarense, cuja fachada já fora tombada pela municipalidade junto com outras edificações do entorno da Matriz do Divino Espírito Santo, atualmente interditada (http://confrariadospoetasdejaguarao.blogspot.com/2011/11/matriz-do-divino-pede-socorro.html), repercutiu até em Brasília, chegando a Jaguarão técnicos do Iphan para avaliar os destroços. Acompanhei em alguns portais os comentários dos leitores, a maioria deles inconformados com a situação e apontando responsabilidades para os dirigentes do clube, estes abnegados que vem resistindo há tempos com as minguadas arrecadações das mensalidades resultantes do contínuo esvaziamento do seu quadro social.
Jaguarão é uma cidade que está sendo tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional em virtude do seu conjunto arquitetônico eclético, um dos melhores conservados do país. Portanto, são edificações com mais de cem anos de existência, cuja manutenção deve onerar bastante a seus proprietários sem que haja uma justa valorização de seus imóveis. No entanto, constata-se uma grita geral pela demolição de prédios tradicionais como o Hotel Suzini (Aliança) que deu lugar ao Sinuelo, da antiga sede do Banrisul e da residência do Sr. Mário Bretanha (Banco do Brasil). E mesmo com o incêndio do Café do Comércio, substituído pelo “Caixão Econômico" Federal.
Porém, já que se fala de algumas coisas tristes, devemos salientar um fato positivo que vem ocorrendo bem diante do nariz de todos jaguarenses, os quais nem se dignam a perceber. Para mim, foi uma grata surpresa constatar a caprichada restauração da fachada do Clube Instrução e Recreio, cujas fotos acima reproduzidas me foram gentilmente enviadas pela turismóloga Elisângela Costa Barcellos, as quais demonstram a mais bela de todas as frentes da cidade, em minha opinião. Causou-me toda essa admiração, ao comparar o desapontamento que tive anteriormente com as infelizes intervenções naquela frontaria, agora corrigidas.
Quando passei em frente ao Instrução e Recreio, encontrei ali o empreiteiro Danilo Casciano Pinto, orientando os últimos acabamentos na pintura daquela fachada, e não me furtei a cumprimentá-lo por seu artístico trabalho. Então, ele me informou que a obra se completava após a reforma interna procedida no assoalho e no teto do salão de bailes, sem auferir um único centavo de qualquer ajuda oficial. Também me falou da parceria com o presidente do clube, Sr. Francisco Carlos Mattos da Cunha, que tornou possível vencer esse desafio de continuar proporcionando entretenimento para os assíduos frequentadores.

12 comentários:

Turismo em Jaguarão disse...

Linda a matéria Sr. José.
Que bom se todos pensassem e agissem como aconteceu a reforma interna do Clube Instrução e Recreio.
O que aconteceu no Jaguarense acredito que tenha servido como um grande aviso.
Mas quero parabenizar as pessoas que fazem parte do Clube Instrução e Recreio e também a diretoria do Clube Harmonia que realizaram reformas internas também.

Anônimo disse...

Oi Souza amigo!
Lindo o teu artigo sobre Jaguarão. Estive lá no ano passado e tirei muitas fotos dos prédios da cidade. Havia muitos anos que eu não ia a Jaguarão, por isto, quando cheguei lá foi como se a estivesse vendo pela primeira vez.
Parabéns pela tua cidade, tão linda, tão contadora de histórias e tão misteriosa. Adorei re-conhecê-la
Abraços
Zinaida

Luiz Mauro Pinto da Costa disse...

Bonita postagem, Souza.
Parabéns a Jaguarão, pelo representante que és.
Abraço.

Jorge Passos disse...

Caro amigo José,

Beleza sua postagem sobre este Clube de tantas tradições em nossa cidade. Como você colocou, são pessoas dedicadas e altruístas que levam adiante um projeto como este, de clube social, com tantas dificuldades, numa sociedade cada vez mais escrava da televisão.
Apesar do acidente ocorrido com o Jaguarense, podemos afirmar que Jaguarão ainda conta com um dos acervos mais bem conservados de edificações históricas, um conjunto harmonico e equilibrado. O tempo é sem dúvida o nosso maior inimigo, mas as perspectivas são boas e com trabalho e educação patrimonial, venceremos. Ainda hoje, vi noticias de que um temporal destruiu vários pontos do Centro histórico de Salvador. São ocorrências a que se está sujeito quando se tem prédios tão antigos.
Forte abraço e parabéns pelo blog sempre com atualidades muito interessantes.

Lúcia Cuervo disse...

Que beleza de postagem! Ver um povo que preza suas raízes e sua história hoje em dia é raro.
Parabéns ao senhor pela postagem, e parabéns a Jaguarão por filhos tão engajados na conservação de seu patrimonio histórico e cultural.
Abraços ao senhor e a Gislaine.

Anônimo disse...

Eu li, e tenho acompanhado pelo Facebook, as melhorias que tem surgido na terrinha...
Fico feliz em saber que aos poucos a cidade vai tomando jeito...
Abração tio..

Sergio Amaro

Anônimo disse...

Tudo que sei sobre Jaguarão foi através dos relatos e das eventuais (sempre artísticas) fotos que o amigo trazia para o nosso conhecimento. E sei que no dia que eu chegar lá, será como se já conhecesse a cidade. E a ponte vai estar lá, como sempre esteve.
Grande abraço.
Kie

Martim Cesar Gonçalves disse...

Salve, amigo Souza...

Gostei muitíssimo da postagem sobre o Clube Instrução. Que maravilha de texto e de lembrança.

Abração, irmão de letras...

EDEMAR ANNUSECK disse...

Grande Mestre José Alberto de Souza,
Parabéns pela matéria maravilhosa sobre a tua cidade. Confesso que gostaria de fazer o mesmo quando vou a Blumenau, porém, minha cidade mudou tanto que ninguém se conhece mais. E as enchentes das duas últimas décadas mudaram profundamente o panorama visual da cidade.
Ainda irei a Jaguarão, espero que seja na sua posse como Prefeito da cidade.

Forte abraço

Edemar Annuseck
São Paulo - SP

Zilda Azevedo disse...

É uma beleza mesmo a fachada do Clube Instrução!!!! Parabéns ao Presidente e Diretoria que estão cuidando para que essa antiga Sociedade permaneça sendo sempre esse cartão postal de nossa cidade!!!
Lamento muito o que aconteceu ao Clube Jaguarense! Falaste que a Igreja Matriz está interditada? Não entendi porque!!!! Abraços

Clarice Villac disse...

As fotos são lindíssimas !

Que em breve possamos ver as fotos dos outros edifícios citados pelo Poeta José Alberto, igualmente restaurados e preservados para todos e para a História viva de nossa terra !
Que a população perceba e ajude a conservar e restaurar os patrimônios ! Se cada um ajudar com um pouquinho...

Crônica sensível, soa como conversa agradável e preciosa, como sempre !

Carlos José de Azevedo Machado disse...

Como sempre, nosso Poeta das águas doces encontra beleza onde muitos se ofuscam com um problema (Clube Jaguarense). É assim, quando as pessoas se envolvem em objetivos positivos, grandes coisas acontecem. Não tenho dúvidas que em seguida já teremos o Clube Jaguarense e Igreja do Divino recebendo visitantes, aproveitando o momento em que a cidade virou Patrimônio Histórico Nacional. Abraços. Prof.Maninho