quarta-feira, 1 de agosto de 2007

1º de agosto de 1929

Deus só podia estar de bem com o Universo no dia em que, apenas de uma tacada, resolveu mandar para o nosso planeta duas criaturas tão ricas e tão humanas, as quais seriam predestinadas a desempenhar esta missão de desapego às coisas materiais, despertando no seu próximo algo que tanto diz respeito ao espírito como é essa maravilhosa arte musical. Se não como explicar estejamos aqui rememorando, após decorridos exatos setenta e oito anos, sob o pretexto de festejar a chegada ao nosso mundo destes dois talentosos violonistas que tanto nos tem alegrado e tanto nos tem proporcionado o mais fraterno dos convívios.
Quanto a humanidade não teria a aprender caso valorizasse mais o artista anônimo e popular que dá tudo de si para transmitir uma mensagem de esperança e de conforto nas ocasiões mais precisas! Estes fabulosos entes que nos mostram, seja através da imagem ou do som, toda a beleza da vida que os nossos sentidos nem sempre se fazem atentos...
A nossa irmandade hoje está radiante de jubilo e alegria por mais esta oportunidade que surge de cumprimentar, de abraçar, de beijar, de cantar em prosa e verso estes dois veteranos que aí ainda estão batalhando –
JORGE MACHADO DE BARCELLOS
& MARIO SCHIMIA SANTOS FORTES.
A eles nós queremos dedicar o melhor do nosso carinho pelo que representam como cidadãos e, acima de tudo, como gente.

Um comentário:

Mauro Castro disse...

Seu Souza, folgo em ver que os mistérios da Internet, aos poucos, vão sendo desvendados pela sua perceverança.
Há braços!!